Castelo de Uppsala

Nome do localUppsala slott
LocalizaçãoUppsala, Suécia

O Castelo de Uppsala ou Upsália é um edifício histórico na cidade sueca de Uppsala. Começou a ser erigido em 1549, no reinado de Gustavo Vasa, e foi reconstruído em 1702, após um incêndio. Hoje, é a residência oficial do governador do Condado de Uppsala, albergando ainda a Sala Real, o Museu de Arte de Uppsala e o Museu da Paz. Nele tiveram lugar alguns acontecimentos relevantes da história da Suécia:

1567 - Assassinato dos Sture, em que o rei Érico XIV, num ataque de fúria, tirou a vida a cinco nobres acusados de conspiração contra o monarca.

1617 - Coroação do rei Gustavo II Adolfo

Tags CasteloMuseu
Download Download Veja mais
Swedish Lifestyle and Private Walking Tour of Uppsala a partir de 139 USD

Horário de funcionamento

Uppsala Art Museum:
Tue: 12 p.m. - 4 p.m.
Wed: 12 p.m. - 6 p.m.
Thu: 12 p.m. - 8 p.m.
Fri - Sun: 12 p.m. - 4 p.m.

Guided tours of the Uppsala Castle (Tue - Sun):
English: 1 p.m., 3 p.m.
Swedish: 12:15 p.m., 2 p.m.

Entrada

Museum: free admission

Guided tours:
Adults: 90 SEK
Children (6 - 9): 20 SEK

Mais informações e contato

Wikipedia https://pt.wikipedia.org/wiki/Castelo_de_Uppsala

Official Website http://www.uppsalaslott.se/

Uppsala konstmuseum http://www.uppsalakonstmuseum.se/

E-mail info@uppsalaslott.com

Telefone +46 18 54 48 11

Endereço Drottning Christinas Väg 1E, 752 37 Uppsala, Sweden

Coordenadas 59°51'12.419" N 17°38'6.592" E

Tours e atividades: Castelo de Uppsala

Swedish Lifestyle and Private Walking Tour of Uppsala

a partir de 139 USD

Low Cost Private Transfer From Stockholm-Arlanda Airport to Uppsala City - One Way

Evite filas
a partir de 100 USD

Sygic Travel - um guia de viagens no seu bolso

Faça o download gratuitamente e planeje suas viagens com facilidade
Digite o seu número de celular para receber um link e baixar o app:
Ou procure por \"Sygic Travel\" na App Store ou Google Play.
Sygic Travel Maps O primeiro aplicativo de mapas do mundo projetado para viajantes
Usar o aplicativo Agora não